Mudar de Hábito em 21 dias? Será verdade?

como-mudar-de-habitos

Mudar de Hábito em 21 dias

Você já ouviu falar que em 21 dias você pode mudar de hábito? Até que ponto será que isso é verdade?

Bom, vamos lá, primeiramente é importante deixar claro que mudar de hábito, por mais simples que pareça, pode trazer uma mudança profunda de vida. Como: emagrecer, parar de fumar, de beber, de procrastinar, de gastar todo dinheiro e virar um investidor, por exemplo.

 

E de onde vem essa ideia que em 21 dias se pode mudar de hábito?

Voltando até o ano de 1950, quando o doutor e cirurgião Maxwell Maltz descobriu um padrão estranho em seus pacientes. Ele, como um expert em amputações e cirurgias plásticas, notou que seus pacientes sempre agiam de uma forma parecida assim que precisavam amputar um braço ou reconstruir suas faces. Eles sentiam como se existisse um “braço fantasma” no lugar do braço que foi amputado.

Depois de observar diversos pacientes, ele notou um incrível padrão: a grande maioria deles levava ao menos 21 dias para se acostumar com sua nova face e com a falta de um membro do corpo. Ou seja, em 21 dias eles já se acostumavam com sua nova situação.

No seu livro “Psycho-Cybernetics: A New Way to Get More Living out of Life” (traduzido para o português sob o título Liberte Sua Personalidade: Uma Nova Maneira de Dar Mais Vida à Sua Vida), ele diz que “leva-se no mínimo 21 dias para se aprender um novo hábito”. Se você reparar bem na frase do doutor Maxwell, perceberá duas palavras muito importantes: no mínimo.  Ou seja, a grande maioria dos artigos e livros que dizem que podem mudar a sua vida em apenas 21 dias está equivocada. Este é apenas o número mínimo.

A repetição é a mãe da perfeição. Logo, se você realmente quer implementar um novo hábito em sua vida é importante ter isso em mente, que quanto mais você praticar o que deseja “instalar” em sua mente, mais você ficará expert nisso.

Mudar de hábito

Importante saber, que todo hábito se inicia em um gatilho, ou seja o início do comportamento, assim como todo hábito também te leva a uma recompensa. Muita das vezes a recompensa que é vista para os hábitos ruins, são as recompensas de curto prazo, exemplo: Alguém que quer entrar em forma e perder aqueles quilinhos indesejados, ao invés de focar em uma recompensa de longo prazo, muitas pessoas se sabotam com a recompensa de curto prazo, ou seja, comendo mais do que deveria, exagerando na alimentação inadequada e etc.

E o que a ciência tem a dizer sobre isso?

Um experimento feito pela pesquisadora Phillippa Lally, da University College London, foi realizado com 96 pessoas por um período de 12 semanas para ver em quanto tempo os hábitos começavam a se formar. Cada uma das pessoas escolheu um novo hábito para aprender nas próximas 12 semanas, e cada uma precisava reportar diariamente se tinham que se forçar para que a atividade acontecesse ou se ela vinha de forma natural.

Ao final da pesquisa, a pesquisadora e sua equipe conseguiram descobrir detalhes sobre os nossos hábitos que mudaram completamente a forma de ver os mesmos. Segundo o estudo, o tempo necessário para que um novo hábito se forme é de, em média 66 dias. Na verdade, concluiu-se que os hábitos podem levar de 18 a 254 dias para se formarem, e isso depende de fatores como a dificuldade de um hábito, a força de vontade da pessoa e também o sistema que ela utiliza para se manter ativa.

As pessoas que escolheram o hábito de tomar um copo de água logo após o café da manhã conseguiram fixar o hábito em 20 dias, enquanto que as pessoas que desejavam comer um pedaço de fruta junto no almoço levaram praticamente o dobro. O hábito de se exercitar, ou melhor, “fazer 50 flexões depois do café da manhã”, demorou mais de 84 dias para se fixar. Caminhar por 10 minutos depois do café da manhã levou 50 dias para se tornar uma rotina automática.

“Quando encaramos uma mudança como algo definitivo, permanente, pode parecer assustador. O suficiente para nos impedir de começar. No entanto, se você encarar a mudança como temporária, fazendo um acordo consigo mesmo estabelecendo que após o período de 21 dias você poderá voltar ao que era antes se quiser, a tarefa pode ficar mais fácil. Na prática, o esforço é exatamente o mesmo, mas as chances de você se sabotar ficam menores”, diz a psicóloga Margareth Alves.

21 dias é o tempo que o cérebro precisa para interpretar um novo hábito como um padrão estabelecido e torná-lo automático. Na prática, isso significa que você não precisará mais pensar para agir de determinada forma, porque seu corpo já estará ligado no “piloto automático”, realizando a tarefa com naturalidade e exigindo menos esforço pessoal.

Aplicando a teoria

Faça uma pequena lista com os hábitos que você gostaria de modificar na sua vida. Emagrecer, parar de fumar, cortar o consumo de refrigerantes, guardar dinheiro para dar entrada na casa própria ou qualquer outra coisa. O importante é colocar na ponta do lápis aqueles comportamentos que você quer eliminar. Quando terminar, escolha o que considera mais difícil e comece por ele. Não tente aplicar a teoria a todos os hábitos nocivos de uma só vez. Devagar e sempre.

Tenha consciência de que a abstinência requer esforço e, com certeza, não será facilmente vencida. Quando pensar em desistir, lembre-se do objetivo que pretende atingir e dos resultados positivos que isso terá em sua vida. LONGO PRAZO

Da mesma forma que funciona para eliminar hábitos ruins, também ajuda a estimular comportamentos que, apesar de positivos, você ainda não pratica: começar a praticar exercícios, ler, meditar, desenvolver trabalho voluntário, aprender a tocar um instrumento, enfim, qualquer tipo de hábito bacana que você queira incluir na sua rotina.

O que podemos concluir?

  • Quando nos sentimos mal porque não conseguimos manter um hábito de nos exercitarmos por mais de duas semanas, não devemos nos sentir culpados, pois é algo completamente normal! Os hábitos começam a aparecer somente depois de, no mínimo, 21 dias! Precisamos abraçar esta longa e calma caminhada até atingirmos nossos objetivos.

  • Outro fator importante da pesquisa foi descobrir que ficar um e outro dia sem fazer a atividade que você deseja não é algo necessariamente ruim. Segundo a pesquisadora, “perder uma oportunidade de realizar o comportamento não afetou materialmente o processo de formação do hábito”. Construir hábitos não é um processo “tudo ou nada”. Ou seja, pequenos erros uma vez ou outra não impactam praticamente nada nos seus objetivos de longo prazo. Mesmo assim, trate suas falhas e seus erros com respeito, pois eles são a chave para você desenvolver uma estratégia melhor para domar seus hábitos.

  • Ter um prazo maior é muito melhor para nossa saúde mental. Mudar de Hábito é um processo, e não um evento que se pode colocar no calendário. Não podemos dizer que 21 dias serão suficientes e depois disso podemos parar. Portanto, vá com calma e vá com confiança, pois sabemos que podemos criar todos os hábitos que desejamos, mas precisamos respeitar as regras do jogo.

  • A melhor forma de subir uma escada é dar o primeiro passo. Quando mais cedo começarmos, mais cedo teremos a vida que desejamos. Esqueça os limites de prazo e foque no que realmente importa.

Portanto, se você realmente quiser implementar melhores hábitos em sua vida, o melhor momento de iniciar é agora!

 

Quero deixar para você de presente o Ebook Gratuito Eu Mudo Tudo Muda, nele você vai aprender os 5 passos para superar medos, programar sua mente para atrair mais dinheiro e realizar seus sonhos.

ebook-eu-mudo-tudo-muda

Para baixar CLIQUE AQUI Ebook Gratuito Eu Mudo Tudo Muda






Você pode gostar...