Acordando para realidade

Tiago Benevides - Acordando para realidade

Te confesso que há uns anos atrás a palavra realidade pra mim tinha um sentido completamente diferente do que se tem hoje. Me lembro perfeitamente da primeira vez que li sobre o termo PNL e essas 3 letrinhas me deixaram um tanto quanto encabulado. Sempre fui muito curioso, desde pequeno, sempre quis saber como as coisas funcionavam… não apenas a representação do que parece ser tal coisa.

Me recordo de quando era criança, meus pais me davam alguns brinquedos, como carrinhos e bonecos, e te falo que a minha maior diversão era desmontá-los para saber como funcionavam, ou o que eu poderia fazer para aprimorá-los, me vinha umas ideias na cabeça de que eu poderia dar um upgrade naquilo, chega a engraçado me recordar disso, pois também me lembro que depois quando ia montar o brinquedo, na maioria das vezes sobrava alguma peça ou parafuso que eu não sabia onde deveria encaixar, e mesmo assim os brinquedos ainda funcionavam… que sorte a minha! rs

Tiago Benevides - Carro desmontado

Sempre busquei com mais profundidade querer saber de fato como as coisas funcionavam, e um exemplo em relação a saber como as coisas funcionam é que quando você aperta o interruptor para acender uma lâmpada, você espera que a lâmpada acenda e ponto, mas, você já parou para pensar exatamente o que de fato acontece para que a lâmpada seja acesa? Todos os fatores? a energia elétrica? A lâmpada? A empresa que te fornece a luz, a hidroelétrica ou termoelétrica que gera a energia? Os postes? A fiação? O vidro contido na lâmpada? e todos os outros fatores?

Pode ser que você ainda não tenha pensado nisso, pois, porque faria sentido pensar nisso tudo simplesmente por acender uma lâmpada?

Falo isso, pois de certa forma, a maneira como fazemos uma coisa é a maneira como fazemos todas as outras coisas.

Então, é por questionamentos como esses, que eu tenho me apaixonado cada mais pela PNL, (Programação Neurolinguística).

Tiago Benevides - PNL - Programação Neurolinguística

Posso falar que graças a PNL, hoje consigo dizer que estou acordando para o que pode significar a “Realidade”, digo, que pode significar, porque o fator “tempo” é determinante em relação ao que é certeza ou não. O que pode ser algo comprovado hoje como irreal, ou impossível daqui muito pouco tempo pode ser considerado real e óbvio.

Basta percebermos que a 100 anos atrás ou menos que isso, se alguém falasse que nos primeiros anos, dos anos 2000, já existiria um aparelho chamado smartphone, que estaria conectado a uma rede online chamada internet que as pessoas poderiam escrever, enviar músicas, fotos em tempo real com outra pessoa conectada a outro canto do mundo, isso poderia soar como uma tremenda maluquice e que deveria colocar essa pessoa urgentemente em uma clínica psiquiátrica, pois ela pode gerar problemas para a população. Mas veja só que tremenda falta de percepção da “realidade”. Que bloqueio mental em perceber uma coisa tão óbvia dessas, certo?

Isso é óbvio hoje, porque existe. Evolução da espécie. Porém, só existe por uma série de fatores, de criações de realidades propostas por muitas pessoas que acreditaram de que é possível pensar além, ir além.

E são nesses pontos de vista que tenho percebido o quanto a PNL é uma porta de entrada para o acordar da realidade, da representação do que são os pensamentos, do que a nossa mente pode fazer contra ou a nosso favor.

A PNL é um modelo de como as pessoas estruturam suas experiências individuais com relação à realidade que nos cerca e nossa própria realidade interior.

Acordar para a realidade que nos cerca é algo muito desafiante. As nossas crenças, a nossa maneira de interpretar o mundo, as coisas, por muitas vezes agimos no modo automático, já oferecendo respostas imediatas para o que olhamos, observamos e sentimos. Sem ao menos um questionamento. Já tomamos como certo algo que as vezes nem fomos nós que chegamos a essa conclusão.

Tiago Benevides - Acordando para realidade

Isso me faz gostar muito do filme Matrix, e é com toda certeza o filme que mais vezes assisti na vida e provavelmente o que mais me faz questionar sobre o que é real. Tem uma fala nesse filme que abre todas as possibilidades sobre o que pode ser a realidade.

“Já teve algum sonho do qual estivesse certo que fosse real? E se fosse incapaz de acordar desse sonho? Como conseguiria distinguir a diferença entre o mundo do sonho e o mundo real.”

Podemos ficar por horas falando sobre as possibilidades das possibilidades e essa é uma das pressuposições da PNL, que são infinitas as possibilidades, e quanto mais pensamos, mais gerarmos possibilidades sobre o que pode ser a realidade. Ou como pode ser?

A intenção dessa publicação é despertar o questionamento, a dúvida, a possibilidade de pensar além, de ir mais, de ser mais, de entender de que somos receptores de pensamentos, e essa é uma das mais belas dádivas do ser humano, que é ter a capacidade de pensar, de questionar sobre o quê é o quê, sobre o que é real, hoje, aqui, agora. E principalmente, sobre o que vai ser daqui a 1 ano? 5 anos? 10 anos? 50 anos?

Tudo que irá existir daqui um certo tempo será fruto dos pensamentos que iremos gerar a partir de agora.

E para você? O que significa realidade? E se estivermos em um sonho? Você teria coragem de acordar?

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Adnílson disse:

    Muito tops… querendo sempre aprender com você… sou fanático por aprendizagem.